Melhores Pósteres

P553ID: 3018701 - 2018-11-20
TítuloEvolução da Cirurgia Hepática Minimamente Invasiva num Centro De Referência
AutoresMafalda Sobral, Hugo Pinto Marques, João Santos Coelho, Raquel Mega, Américo Martins, Eduardo Barroso
HospitalCentro Hospitalar de Lisboa Central, EPE

Objectivo/Introdução
A abordagem laparoscópica das hepatectomias tem tido uma aceitação errática e uma implementação lenta.Os autores mostram a evolução desta abordagem e a implementação da laparoscopia neste centro e fazem uma reflexão crítica sobre o que pode ser melhorado neste contexto.

Material e Métodos
Avaliação retrospetiva dos doentes submetidos a cirurgia hepática laparoscópica entre 2006 e 2017. Entre as variáveis,o tempo operatório,taxa de conversão e morbi-mortalidade foram estudadas.Nos últimos 12meses do período de estudo foram ainda revistos todos os doentes submetidos a ressecção hepática e avaliada a possibilidade de verem a sua operação realizada por laparoscopia.

Resultados
Foram submetidos a ressecção hepática laparoscópica um total de 180doentes, com uma subida anual progressiva.92 doentes(51%)foram submetidos a ressecções anatómicas e 16doentes foram submetidos a hepatectomias major.A taxa de conversão foi de 6.5% e houve dois casos de mortalidade(1.08%).No ano de 2017, de308 ressecções hepáticas realizadas, 51(16.5%)foram laparoscópicas.A revisão dos restantes casos concluiu que em pelo menos 59doentes adicionais(19,1%)seria possível propor uma ressecção laparoscópica.

Discussão
A percentagem de casos de ressecção hepática tratados por laparoscopia não deve ser um critério de qualidade, sendo o mais importante a definição de uma estratégia individual baseada numa abordagem multidisciplinar. No entanto, a ressecção hepática laparoscópica tem benefícios evidentes que podem ser mais adequadamente explorados.

P855ID: 1572374 - 2018-11-25
TítuloEsofagectomia transhiatal por ruptura espontânea do esófago (síndrome de Boerhaave)
AutoresJoão Simões, André Lázaro, Carolina Canhoto, Mário Sérgio, Fernando Manata, Hélder Carvalho
HospitalCentro Hospitalar Universitário Coimbra

Objectivo/Introdução
A rotura espontânea do esófago apresenta elevadas taxas de mortalidade. O tratamento cirúrgico deve ser urgente.

Material e Métodos
Descreve-se o caso clínico de um doente, sexo masculino, 68 anos, com antecedentes de hiperuricemia, dislipidemia, obesidade e HTA. Internado no Serviço de Medicina Interna por toracalgia, náuseas e vómitos. Realizou estudo complementar com angioTC, por agravamento clínico, que revelou: pneumomediastino com aparente origem em perfuração esofágica e hidropneumotórax à esquerda. Foi solicitada observação pela Cirurgia Geral.

Resultados
O doente foi submetido a esofagectomia transhiatal com esofagogastroplastia cervical, por laparotomia e cervicotomia, e drenagem torácica esquerda. Foi transferido para o Serviço de Medicina Intensiva, onde permaneceu internado 8 dias, com necessidade de suporte ventilatório e aminérgico. Após esse período foi transferido para a Unidade de Cuidados Intermédios e, posteriormente, para a Enfermaria de Cirurgia. Iniciou dieta oral ao 6º dia pós-operatório. O restante internamento decorreu sem complicações e o doente teve alta ao 21º dia pós-operatório, a tolerar dieta. Foi observado em Consulta de pós-operatório, mantendo-se clinicamente bem, sem disfagia.

Discussão
Apesar da elevada taxa de mortalidade, a intervenção urgente nesta síndrome assegurou a boa resolução do quadro clínico.

P955ID: 1432010 - 2018-11-26
TítuloEffect of Splenic Artery Ligation after ALPPS on viability, regeneration and liver function - Results from an experimental animal model
AutoresMartins R (1,2,3,4), Nemésio R (2), Neves R (3), Oliveira R (5), Gonçalves AC (4,6,7), Sarmento-Ribeiro AB (4,6,7), Abrantes AM (3,4), Botelho MF (3,4), Tralhão JG (1,2,3,4), Carvalho H (2)
HospitalCentro Hospitalar e Universitário de Coimbra, EPE

Objectivo/Introdução
Associating Liver Partition and Portal vein ligation for Staged hepatectomy (ALPPS) gained great interest in hepatobiliary surgery. However, the complex mechanisms behind fast liver regeneration are not well known; high morbidity and mortality rates are associated, mostly due to postoperative liver failure.

Material e Métodos
Fourty-four Wistar rats were submitted to (ALPPS) with (n=21) and without splenic artery ligation (SAL) (n=23). The control group (laparotomy and pedicle manipulation) included 23 animals. Twelve, 24, 48 and 120h after surgery animals were sacrificed. Blood and liver samples were collected to evaluate liver function, regeneration and viability using flow cytometry, pathological and imunohistochemistry analysis. Nuclear Medicine imaging using 99mTc-Brida was also performed.

Resultados
Animals submitted to SAL, 12h after surgery, revealed better hepatic function and less reactive species (ROS) production. At 48 hours, the group submitted to SAL had a higher percentage of cells in apoptosis programmed death and a lower ROS production. The group submitted to SAL, 120h after surgery, demonstrated an increase in cell viability by Ki-67 analysis and a ROS decrease.

Discussão
This experimental study suggests that modulating portal flow in ALPPS, through SAL, promotes an increase in hepatocellular viability and regeneration without compromising the function, probably related to the reduction of oxidative stress.